ENTENDA COMO TRABALHAR COM EMPRESAS EM RECUPERACAO JUDICIAL – POST

Entenda como trabalhar com empresas em recuperação judicial

O processo de empresas em recuperação judicial é solicitado por meio do próprio empresário, que numa tentativa de “reanimar” a sua empresa, e de honrar com seus compromissos, busca essa alternativa como opção de sobrevivência.

Geralmente, as empresas que estão passando por dificuldades, tem chances de renegociar as dívidas, por meio da recuperação judicial.

Como ocorre o processo das empresas em recuperação judicial?

Esse processo é promovido pela iniciativa do próprio empresário, que deve realizar um pedido – e deve ser feito na Justiça, com o propósito de durante 6 meses a 2 anos, conseguir fazer um acordo com os credores, diante um plano de recuperação que ajudará o empreendedor sair da crise financeira.

Mas será que as empresas em recuperação judicial é uma alternativa segura para os problemas financeiros do seu negócio?

Como ela tem por objetivo viabilizar a superação das dificuldades econômicas e financeiras da empresa, sua função social é gerar estímulo econômico, no intuito de preservar a empresa.

Respondendo então a pergunta: sim, ela é uma alternativa segura. Gerando boas condições de vencer os desafios com uma possível crise econômica.

recuperação judicial só serve para grandes empresas, ou as pequenas e médias podem se favorecer? 

De acordo com algumas análises realizadas pelo SERASA, grande parte dos pedidos de recuperação judicial vem de micro e pequenas empresas, sendo que as grandes companhias, solicitam bem menos.

É certo que esse descompasso todo quanto à lucratividade, advém de uma série de fatores que poderiam ser evitados, caso houvesse uma assessoria contábil bem preparada para apoiar o empreendedor! No entanto, já quando a coisa está feia, o jeito é contar com a recuperação judicial mesmo.

Em que a recuperação judicial pode ajudar?

  • Ajuda em toda esfera tributária.
  • Ajuda nos passivos bancários.
  • Ajuda com os débitos de fornecedores.
  • Ajuda com o pagamento das dívidas da empresa.
  • Permite que a empresa venha a honrar com os compromissos compactuados.

Depois de aprovada a autorização da recuperação judicial, a empresa fica em um período de observância de 2 anos. Assim, o juiz, os credores e o administrador judicial, poderão fiscalizar o cumprimento de todas as obrigações, para validar se elas foram feitas dentro do plano apresentado.

Depois que esses dois anos passarem, aí se encerra o prazo da recuperação judicial e então qualquer obrigação que tenha sido acordada e que extrapolem esse período, poderão continuar sendo fiscalizadas pelos credores.

Se a empresa não tiver êxito e algo não saia como o planejado, e se as exigências não forem cumpridas, o negócio entra no processo de falência.

Portanto, se você precisa desse tipo de ajuda, se a única opção que você enxerga, vem através da recuperação de impostos, nós podemos te ajudar, pois nossa contabilidade, realiza toda a documentação necessárias para que essa entrada no pedido possa ser feito, com grande alcance de êxito.

Além do mais, ajudaremos também em todos os sentidos fiscais, tributários, financeiros e econômicos do negócio, de forma que a empresa comece realmente a ter lucro, mesmo quando passou por grande sufoco e agora esteja fazendo ajustes!

Portanto, venha conversar conosco agora mesmo e com toda certeza, poderemos te ajudar!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *