skip to Main Content
Como Montar Uma Factoring – Custos E Necessidades Legais!

Como montar uma factoring – custos e necessidades legais!

A totalidade das empresas implantadas no Brasil possui uma coisa em comum: a necessidade de gerar capital de giro, alavancando suas atividades e oferecendo maior quantidade de recursos financeiros. Para atender essa necessidade é interessante pensar na possibilidade de montar uma factoring.

Ao efetuar suas vendas de produtos ou serviços, normalmente qualquer empresa emite duplicatas ou recebe os valores em cheques, por exemplo e, mesmo que tenha a garantia dos valores a receber, a empresa não possui o capital em suas mãos. É nesse ponto que a factoring pode ajudar, comprando a dívida da empresa e antecipando os valores com a cobrança de juros.

Mesmo que a situação se apresente como uma desvantagem para a empresa, é uma maneira de movimentar valores, mantendo a empresa em situação mais cômoda e mais consoante com o mercado.

Existem empreendedores que imaginam que o serviço de factoring é semelhante ao de um agiota, embora uma coisa nada tenha a ver com a outra. É evidente que, mesmo em serviços de factoring, é possível conseguir empréstimos, desde que as condições oferecidas sejam vantajosas.

No passo a passo para montar uma factoring, é necessário que o empreendedor sabia exatamente como fazer. O principal objetivo de uma factoring é adquirir títulos financeiros ou cheques, prestando serviços exclusivamente para pessoas jurídicas, conforme determina a legislação.

O passo a passo para montar uma factoring

Uma factoring não é uma instituição financeira. Trata-se de uma empresa de atividade mista, gerenciada pelo instituto de direito mercantil, podendo trabalhar apenas com pessoas jurídicas.

Os serviços de uma factoring são voltados exclusivamente para a compra de títulos de crédito ou de direitos creditórios das empresas, comprando valores ajustados entre as partes. Dessa forma, a factoring consegue sua receita, já que os valores são menores do que os valores reais dos títulos, oferecendo crédito rápido e sem burocracia.

Em resumo, os serviços prestados pela factoring são a compra de créditos e, por isso, a empresa voltada para esse ramo de atividade não empresta dinheiro a juros, não havendo, também, captação de outros serviços. A factoring deve trabalhar com recursos próprios para não incorrer em falhas com a legislação.

Como é o mercado de factoring no Brasil

Para montar uma factoring é preciso conhecer o seu mercado no Brasil. É um negócio que movimenta muito dinheiro nos mais diversos países do mundo. No mundo todo, o negócio de factoring chega a movimentar mais de 1 trilhão de Euros todos os anos e, somente no Brasil, esse número chega a 30 bilhões de reais.

Os serviços de factoring são procurados em todas as épocas do ano e, principalmente, quando a economia passa por alguma crise, como vem acontecendo nos últimos anos. Assim, nessa época, é uma grande vantagem montar uma factoring, já que as empresas têm necessidade de capital de giro.

Os investimentos para montar uma factoring

A maior necessidade do empreendedor que pretende montar uma factoring é fazer um investimento de grande porte. Para começar um negócio de factoring, no mínimo, é preciso investir pelo menos 150 mil reais, considerando nesse valor o investimento com a estrutura, o capital de giro e o capital humano.

O retorno financeiro estimado mensalmente pode passar de 30 mil reais, valor esse que pode variar, dependendo da clientela prospectada.

O empreendedor, para montar uma factoring, vai precisar apenas de uma sala ou uma loja de tamanho médio, como, por exemplo, com 50 metros quadrados, havendo a necessidade de equipamentos, como computadores e impressoras, além de mesas, cadeiras e armários.

Além disso, o local deve possuir um ambiente mais reservado para a montagem de uma sala de reuniões, oferecendo mais privacidade aos clientes.

A parte burocrática do negócio deve ser deixada sob a responsabilidade de um contador, não havendo necessidade de documentação além daquela exigida para qualquer outro tipo de empresa de prestação de serviços.

Lucros obtidos com uma factoring

Os lucros oferecidos por essa atividade possibilitam o retorno do investimento em até um ano e meio, um período considerado curto para qualquer investimento maior do que 100 mil reais.

Trata-se de um empreendimento que apresenta grande procura e, a partir do momento em que o empreendedor conseguir uma boa base no mercado, mostrando sua seriedade no negócio, a empresa só tende ao crescimento, principalmente porque, para a maior parte dos empresários, é preciso agilidade na hora de conseguir o dinheiro e, acima de tudo, discrição.

Para o empresário que pretende montar uma factoring, portanto, é necessário oferecer esse tipo de atendimento, tendo, desde o primeiro momento em que fecha um novo negócio, a certeza de que o seu cliente irá indicá-lo para outros empresários.

Com um serviço de qualidade é possível fidelizar os clientes e garantir negócios futuros, oferecendo discrição e cobrança de valores de serviços adequadas para cliente, sendo essa a fórmula de sucesso e de lucros financeiros.

Necessidades legais para montar uma factoring

Além das necessidades normais para montar uma factoring, o empresário deve fazer a opção do regime tributário com base no Lucro Real. De acordo com a legislação, a empresa deve, obrigatoriamente, apurar o CSLL com base no resultado ajustado.

A factoring, além disso, está obrigada ao regime não cumulativo das contribuições para o PIS/PASEP e COFINS e deve estar cadastrada no Coaf – Conselho de Controle das Atividades Financeiras, da Receita Federal.

No Coaf, é necessário apresentar a documentação da empresa, com identificação do diretor responsável. O Coaf é um órgão instituído pelo Governo Federal para prevenir e combater crimes de lavagem de dinheiro, ou de ocultação de bens, valores e direitos. Para atender a legislação, é necessária essa inscrição.

Entre as obrigações das empresas de factoring está a necessidade de manter um cadastro da empresa cliente e de seus dirigentes, com todas as informações possíveis, ou seja, é preciso ter um levantamento completo da situação financeira do cliente, podendo, assim, atender possíveis necessidades da Receita Federal.

Seja diferente, inove, evolua, escreva-se em nossa newsletter !

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Para montar uma factoring, como se pode ver, a documentação é básica, como para qualquer outro tipo de empresa. A maior necessidade é o investimento inicial, que deve ser compatível com o mercado que a empresa pretende trabalhar.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Tributus. Nós podemos te ajudar a começar a sua factoring sem problemas.

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Tributus?

Somos uma Empresa Contábil em São Paulo, especialistas no seu negócio para ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @grupotributus

Sucesso e até logo.

Assine nossa Newsletter

This Post Has 16 Comments
  1. gostaria de entrar no ramo mais ainda nao possuo capital de giro e queria saber se consigo mudar o ramo de atividade de minha empresa que tenho a mais ou menos 10 anos

    1. Situação delicada Cleiton , migrar de atividade profissional sem um investimento minimo, entre em contato conosco para analisarmos a sua situação e solucionarmos o seu caso, estamos disponíveis no telefone:(11)3312-4470

  2. Olá, boa tarde! Tenho a intenção de abrir uma factoring em São Bernardo do Campo, SP, já trabalhei em banco no setor de desconto de duplicatas, quero um negócio enxuto no momento, apenas eu trabalhando, gostaria de saber sobre custo de abertura, valor da mensalidade e tributos que incidirão sobre a empresa.

    Fico no aguardo.

    Grato
    Wagner

  3. Gostaria de mais esclarecimentos sobre montar um FACTORING, como funciona os empréstimos e a segurança de não levar calote; tenho o capital de giro e a estrutura toda para montagem; preciso de mais informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top