Conheça A Tributação Para Factoring E Garanta Muito Mais Eficiência Fiscal – Contabilidade Na Vila Mariana – SP | Tributus Contabilidade

Conheça a tributação para factoring e garanta muito mais eficiência fiscal!

Entenda todos os aspectos tributários de uma factoring e saiba como não se enrolar no momento de calcular todos os seu tributos! 

O Factoring é uma modalidade de negócios que permite a existência da antecipação dos recebíveis – o que consente uma maior otimização do fluxo de caixa e faz com que empréstimos com financiamentos bancários, sejam postos de lado. 

E quando falamos sobre tributação do factoring, é preciso destacar aqui que de acordo com a Lei 9.718/1998, do artigo 14, o factoring precisa estar adequado ao regime de lucro real, onde há inserção de percentuais e alíquotas que envolvem uma apuração mensal, trimestral e anual.

Sendo assim:

Confira Nossos Serviços - Contabilidade na Vila Mariana - SP | Tributus Contabilidade

IRPJ e CSLL no factoring

Tanto um, como o outro são se ordem de pagamento em períodos trimestrais, que devem ser encerrados em 31 de março, 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro de cada ano vigente. 

Mas também existe a opção de você, que atua com empresa de factoring, optar por uma apuração mensal do IPRJ e CSLL. Nesse caso, a ordem de pagamento virá de acordo com a base da receita bruta que é auferida dentro do mês. 

Imposto de renda factoring

A base de cálculo do IR, deve corresponder com o lucro líquido do período de apuração ajustado pelas exclusões, adições ou compensações que devem ser prescritas ou autorizadas de acordo com a legislação do IR consentido com o regime do lucro real vigente. 

Alíquotas e adicionais do IR factoring

  • IRPJ – 15%;
  • CSLL – 9%;
  • Adicional de 10%, quando o valor exceder 20 mil. 

PIS e COFINS factoring

Justamente pelas empresas de factoring estarem obrigadas a serem incluídas no Lucro Real, de acordo com este tipo de regime, elas estão num modelo de tributação que não é cumulativo, dessa forma devem apurar a contribuição para o PIS, de acordo com a aplicação da alíquota de 1,65% e da COFINS de 7,6%. 

Essa alíquota incide de acordo com o que foi determinado desde 2004, na Lei 10.833/2003, onde é possível fazer descontos dos créditos contabilizados no que se refere aos custos, gastos e taxas da pessoa jurídica. 

ISS empresa de factoring

O ISS incide nas empresas de factoring e em todas as suas assessorias, atendimentos, registros, avaliações, administrações e contas a pagar e receber, dentre outras atividades correlatas. 

É bom salientar que não se registra aplicação do ISS as receitas originadas das operações de aquisições de direitos creditórios. No entanto, se houver cobrança sobre os serviços, existe sim a chance de que o ISS venha a incidir na parcela. 

IOF em empresas de factoring

A sigla IOF refere-se ao Imposto sobre Operações Financeiras. Assim, qualquer empresa que realize fomento de crédito com vendas parceladas, deve aplicar esse imposto.

É, portanto, dever do factoring reter as taxas e realizar o recolhimento devido, caso contrário, a empresa de factoring poderá sofrer penalização. 

E como bem se sabe, o factoring possui alíquotas e um sistema tributário ao qual é necessário se atentar frequentemente para não correr o risco de ser prejudicado. 

Sendo assim, vale salientar a importância do auxílio de uma contabilidade especializada para manter os negócios seguros e com taxas dentro da economia!

Entre em contato conosco!

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Tributus?

Somos uma Empresa Contábil em São Paulo, especialistas no seu negócio para ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @grupotributus

Sucesso e até logo.

Assine nossa Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *